butterflies and flaws

only eighteen
got some trouble with herself

“Pode-se prometer atos, mas não sentimentos; pois estes são involuntários. Quem promete a alguém amá-lo sempre, ou sempre odiá-lo ou ser-lhe sempre fiel, promete algo que não está em seu poder; no entanto, pode prometer aqueles atos que normalmente são consequência do amor, do ódio, da fidelidade, mas também podem nascer de outros motivos: pois caminhos e motivos diversos conduzem a um ato. A promessa de sempre amar alguém significa, portanto: enquanto eu te amar, demonstrarei com atos o meu amor; se eu não mais te amar, continuarei praticando esses mesmos atos, ainda que por outros motivos: de modo que na cabeça de nossos semelhantes permanece a ilusão de que o amor é imutável e sempre o mesmo. — Portanto, prometemos a continuidade da aparência do amor quando, sem cegar a nós mesmos, juramos a alguém amor eterno.”

—   Friedrich Nietzsche.  (via oxigenio-dapalavra)

(Source: infertil, via oxigenio-dapalavra)

“Discutir não alimenta.
Reclamar não resolve.
Revolta não auxilia.
Desespero não ilumina.
Tristeza não leva a nada.
Lágrima não substitui suor.
Irritação intoxica.
Deserção agrava.
Calúnia responde sempre com o pior.
Para todos os males, só existe um medicamento de eficiência comprovada.
Continuar na paz, compreendendo, ajudando, aguardando o concurso sábio do Tempo, na certeza de que o que não for bom para os outros não será bom para nós.”

—   Chico Xavier

“Tudo o que não for construído sobre o amor gerará o ódio.”

—   José Saramago (via florir-se)

“A pior traição sempre vem daqueles em que mais confiamos.”

—   Revenge.  (via romantizar)

(Source: promessasvazias, via romantizar)

“Mas tudo na vida tem um propósito, nada acontece por acaso. Certas pessoas vão embora para que outras cheguem. Ou as vezes, algumas chegam, para que outras saiam.”

—   Mateus Yoshitani.  (via matheussbarbosa)

(Source: futuro-heroi, via matheussbarbosa)

“O meu passado é tudo quanto não consegui ser. Nem as sensações de momentos idos me são saudosas: o que se sente exige o momento; passado este, há um virar de página e a história continua, mas não o texto.”

—   Fernando Pessoa.   (via oxigenio-dapalavra)

(Source: regrada, via oxigenio-dapalavra)